quarta-feira, maio 4

Qual detalhe não pode faltar?





Se você fosse escrever uma história sobre sua mãe, qual detalhe você não pode faltar?

Na minha história, não faltaria momentos de alegria, tensões, risadas e muitos bastidores. Minha mãe estava sempre conosco. Em todas as atividades da escola, em todas as apresentações, ela era aquela que levava e buscava tempo, a famosa "mãetorista". Em tantos bastidores que nós, filhos brilhávamos, lá estava ela. ❤️ 


Por aí, como foi? Qual detalhe não pode deixar de ter nesta história?


Elaine Cunha

Contadora de Histórias

segunda-feira, abril 25

Inspiração vem de onde?



Cada um de nós tem uma frase que nos inspira, não é? Eu também tenho algumas. 

Se você está aqui há um tempinho, já sabe que este é o meu lema.

"Contar Histórias é dar um presente de amor!". Frase atribuída ao Lewis Carrol que bate forte e deixa meu coração quentinho. Sabe por que?

Quando escolhemos um presente para alguém, significa que antes de qualquer coisa, pensamos nesta pessoa. O que gosta, cor favorita, nas caraterísticas, quais os hobbies... Enfim, buscamos em nós o melhor presente, não é? Não escolhemos qualquer um. Fala a verdade. É ou não é?

E ainda colocamos numa linda embalagem, com laço bem bonito, com cheirinho gostoso... 

Ai como é bom receber um presente assim!

Eu sou assim com as histórias! Você acha que escolho qualquer uma? Na na ni na não. 🤪

Tem todo um caminho para a escolha. Porque para mim, contar histórias é muito além de decorar um texto e repetir. A história pulsa. Tem contornos. Tem nuances. Tem caminhos. E tem destinos. Já pensou nisso tudo?

Agora me conta, Contar histórias é ou não é dar um presente de amor? 

Elaine Cunha
Contadora de Histórias
@caminhandocontando

quarta-feira, abril 20

Eu "transvi" o mundo


 

Transver o mundo é ter olhos de infância

É enxergar beleza nas pequenas cenas do cotidiano

É se encantar com por do sol, com arvore florida, canto dos pássaros...


Transver o mundo é criar novas oportunidades diante dos obstáculos da vida

É ir para o jogo sem medo de ser feliz

É deixar a sua forma de ver o mundo ser vista por mais pessoas

É acreditar que há esperança porque estamos todos na mesma caminhada. A caminhada da evolução.


Transver o mundo é se permitir ser e fazer a diferença através do seu dom.

É se emocionar ao ler um conto

É sentir este conto no coração

É presentear a todos com este amor através desta mesma história


Transver é tudo isto e muito mais. 

Eu Transvi o mundo. E você? 


Elaine Cunha

Contadora de Histórias

quarta-feira, janeiro 12

Um conto sobre Intenção

Este pequeno conto esta no livro "Acordais - Fundamentos teórico-poéticos da arte de contar histórias" da Regina Machado pela Editora DCL. E acredito que (quase)todo contador de história deva conhecer ou ter lido. No livro, Regina fala que antes de se querer como contar uma história, é preciso compreender a presença necessária, na intenção, do por quê contar?

Aperta o play e ouve a história


E eu fiquei me perguntando: Por que eu conto histórias? Qual a minha intenção na hora que eu escolho um conto para narrar?

Resposta veio na ponta da língua: 1 - Porque de alguma forma o conto "bateu forte em mim"; 2 - Porque a história me lembrou de alguém; 3 - Porque acredito que se mais pessoas ouvirem a história podem gostar também; 4 - A história por si dar conta do recado, ou seja, mostra possibilidades. E o contador de história, com sua presença, com seu corpo, com sua voz... leva tudo isto para você, quem ouve. Esta é a MINHA intenção. Caminhar do seu lado contando uma história. Como uma conversa. E quando você precisar andar sozinho por aí, terá em sua memória uma forma de caminhar. Com mais leveza. Porque a história estará em teu coração. Poético, né? Esta sou eu! Assim é para mim. E para você, qual a sua intenção ao ouvir uma história? Elaine Cunha Contadora de Histórias
@caminhandocontando

sexta-feira, novembro 19

Advento - Tempo de Espera. Mas o que esperar?

 


Com toda certeza você já ouviu em algum momento de sua vida que o Advento é tempo de espera, acertei?


Mas o que de fato se espera? O que se espera? Quem se espera?


Pensa um pouco comigo. O Advento ocorre logo após o Finados. Naquele momento em que você naturalmente se olha para o passado, reverencia aqueles que partiram. E agora, o Advento te convida a olhar para o futuro, para o nascimento. Esperamos "aquele que vem"


As velas simbolizam a Luz. Luz que ascenderá para nos tirar da Escuridão. 


É um momento de deixar a Luz brilhar e te religar ao divino. A cada semana desta espera, um convite novo é feito para que cada um de nós possamos mergulhar profundamente em desabrochar nova percepção de vida.


O que Ele te trará? Depende de você! 


Venha para a Jornada Natalina!

Inscrições no link aqui ó: https://bit.ly/JornadaNatalina


Vamos juntas nesta espera!


Elaine Cunha

Contadora de Histórias


#jornadanatalinacaminhandocontando #jornadanatalina #historiasdenatal #advento #caminhandocontando #contadoradehistorias