sexta-feira, novembro 8

"Vó, me conta a sua história?"

Há alguns meses, uma prima me mandou mensagem dizendo que havia um livro que era a minha cara! Abri a foto e pensei na minha mãe e no filho. Perguntei se ela poderia comprá-lo e entregar a minha mãe. Ainda pedi que no “kit surpresa” tivesse também canetinhas coloridas. Não seria eu se não tivesse tudo colorido.


Em seguida avisei a minha mãe que ela receberia um presente. Mas que o presente não era dela. E sim, de Pedro. Ela não entendeu nada. Lógico! E quando recebeu, lembro que me avisou que escreveria.

Eu, daqui de Rio Preto, estava curiosíssima para saber como estava. E minha mãe, contava-me (quase) tudo. Inclusive das pesquisas que ela precisava fazer com minha tia- avó para saber alguns detalhes que o livro pedia.

Em junho, meus pais chegaram aqui de supetão. E na mala, o livro TO-DI-NHO escrito pela minha mãe. Eu pirei de alegria! Ela entregou a Pedro e o momento foi lindo! Eles ficaram lendo juntos. E Pedro, mega curioso, querendo saber de tudo e muito mais do que estava ali. Eu me emocionei.

Clica no play e se delicia!




Esta coleção “Tesouros da Familia”, da Editora Sextante, da autora Elma Van Vliet é maravilhosa. Ela criou o primeiro livro quando sua mãe adoeceu e ela percebeu que não sabia de muitas histórias dela. Assim, num caderninho escreveu algumas perguntas e entregou a sua mãe. Resultado? Resgate das memórias! E lógico que conectou várias pessoas. Muitas pessoas pediram o caderninho. E logo virou livro. Ela fez mais outras versões: para Vó, Vô e Pai. E
Acho que você já percebeu que a AMO as histórias. E quando as histórias conectam através das memorias afetivas eu amo ainda mais. Esta coleção honra nossa história. Honra nossa ancestralidade. E como é bom sabermos nossas raízes, não é?

Eu só posso agradecer a minha mãe pelo capricho. E sim, demorei em te contar porque eu não conseguia escrever. A emoção me tomava. Sempre!

E se você quiser escrever para seu filho, faça. Será lindo! E se quiser presentear, como eu fiz os avós, também será bem legal! E para aqueles que não gostam de fazer sozinho, a criança pode fazer junto. Como se fosse uma entrevista. Olha que legal! Tenho certeza que novas memórias afetivas serão criadas e guardadas no coração!

Até a próxima!
Elaine Cunha

sábado, novembro 2

Li e Indico: Os dois lados do rio

Acordei pensando numa indicação de livro especial para dia de hoje. Dia de Finados.

Como falar com a criança sobre uma etapa natural da vida que é a morte? Sabemos que todos "Nascem, crescem, reproduzem e morrem", não é? Mas na hora H que, como lidar com este misto de sentimentos?  Então, por que não contarmos histórias como fonte de inspiração para conversas? As histórias podem ser usadas como fonte de transformação. Eu uso. E confesso que os resultados destas experiências são maravilhosos. Sempre!

O livro "Os dois lados do rio" do Roberto Carvalho da Editora Aliança é daqueles que fala poeticamente sobre este processo natural.

O personagem principal é o macaquinho Ranulfo que vive na floresta, próximo às margens de um rio imenso. Sua avó conta a ele que há coisas maravilhosas do outro lado do rio, mas que é necessário esperar o tempo certo para atravessá-lo. E quando chegar o momento do Ranulfo fazer a travessia, ele terá muitas surpresas reservadas para ele.

Quando eu mostrei o livro ao filho, logo ficou curioso somente em ver a capa. As ilustrações são lindíssimas. Eu disse que parecia ser o momento em que ele – macaco – estava contemplando a margem do rio.

A curiosidade do macaco em saber como é o mundo do outro lado e a leveza da sua avó em falar que também há vida no outro lado é poética. Que a travessia acontecerá, mas não sabemos quando, apenas o Criador. E ao revelar alguns ensinamentos de vida do outro lado da margem, de como podemos aproveitar a vida na margem que estamos agora, a avó mostra a importância dos valores de vida, do que é realmente importante para se viver bem nas margens dos rios.

A avó faz a travessia para outra margem. É meste momento em que Ranulfo relembra os seus ensinamentos. Apesar da tristeza pela ausência, pois não se despediu dela, ele percebeu que a avó levou com ela todo o amor que ele a dedicava. Tempo passa. Ele cresce e repassa os ensinamentos aos seus filhos. Até que... é chegada a hora dele atravessar o rio e reencontrar a avó.

Sabe, morte não é o fim. É apenas um "até breve". É como atravessar a margem do rio!

Vamos conversar sobre isto?

Até a próxima!

Elaine Cunha

terça-feira, outubro 8

Saiu a coleção nova 2019 do Itau!



Chegaram as novas histórias da coleção 2019 do #itaupracrianca!!

Ai coração acelerou porque acredito demais neste incentivo.

Vai no site que esta na foto, preenche o formulário e depois só aguardar chegar!

Se você não tem criança para ler, que tal presentear outras crianças!

Peça, leia e depois compartilha doando os livros. Vamos ler para mais crianças.

Deixei nos destaques do stories  do Caminhando lá no Instagram um passo a passo rapidinho de como acessar e pedir, ok?

Agora é com você!
Compartilha esta ideia!

Até a próxima! 

Elaine Cunha

terça-feira, outubro 1

Recomeçar



RECOMEÇAR"
Não importa onde você parou,
em que momento da vida você cansou, o que importa é que sempre é possível e necessário "Recomeçar". Recomeçar é dar uma nova
chance a si mesmo.
É renovar as esperanças na vida e o mais importante: acreditar em você de novo.
Sofreu muito nesse período?
Foi aprendizado.
Chorou muito?
Foi limpeza da alma.
Ficou com raiva das pessoas?
Foi para perdoá-las um dia.
Sentiu-se só por diversas vezes?
É por que fechaste a porta até para os outros.
Acreditou que tudo estava perdido?
Era o início da tua melhora.
Pois é!
Agora é hora de iniciar,
de pensar na luz, de encontrar prazer nas coisas simples de novo.
Que tal um novo emprego?
Uma nova profissão?
Um corte de cabelo arrojado, diferente?
Um novo curso, ou aquele velho desejo de aprender a pintar, desenhar, dominar o computador, ou qualquer outra coisa?
Olha quanto desafio.
Quanta coisa nova nesse mundão de meu Deus te esperando.
Tá se sentindo sozinho?
Besteira!
Tem tanta gente que você afastou com o seu "período de isolamento", tem tanta gente esperando apenas um sorriso teu para "chegar" perto de você.
Quando nos trancamos na tristeza nem nós mesmos nos suportamos.
Ficamos horríveis.
O mau humor vai comendo nosso fígado, até a boca ficar amarga.
Recomeçar!
Hoje é um bom dia para começar novos desafios.
Onde você quer chegar?
Ir alto.
Sonhe alto, queira o melhor do melhor, queira coisas boas para a vida. Pensamentos assim trazem para nós aquilo que desejamos.
Se pensarmos pequeno, coisas pequenas teremos.
Já se desejarmos fortemente o melhor e principalmente lutarmos pelo melhor, o melhor vai se instalar na nossa vida.
E é hoje o dia da Faxina Mental.
Joga fora tudo que te prende ao passado, ao mundinho de coisas tristes, fotos, peças de roupa, papel de bala, ingressos de cinema, bilhetes de viagens,
e toda aquela tranqueira que guardamos quando nos julgamos apaixonados.
Jogue tudo fora.
Mas, principalmente, esvazie seu coração.
Fique pronto para a vida.
Lembre-se somos apaixonáveis, somos sempre capazes de amar muitas e muitas vezes. Afinal de contas, nós somos o "Amor". (Mensagem lida pelo Pe Fábio em seu programa "Direção Espiritual" em um dia iluminado)

Viver é ter histórias para contar!






Quem tá vivo aí levanta a mão? 😬🙋‍♀🙋‍♀🙈

É um quebra gelo, tá? Mas que é verdade é sim.

Estamos vivos. Estamos respirando. Estamos interagindo com outras pessoas. Estamos criando memórias. Estamos contando história!

Sabe os elementos básicos de uma história? Não? De uma forma bem resumida, vou te falar aqui:

*Introdução - É apresentação do local onde se passa a história no tempo e no espaço e apresenta também os principais personagens. Deve ser de fora clara e sucinta. Quem aguenta uma introdução eterna do local? Cansativo, né?

* Enredo - É a sucessão dos acontecimentos. É onde surge o conflito e onde ocorre a ação dos personagens. Aqui os detalhes são importantes e fazem diferença!

*Ponto Culminante ou Clímax: É a consequência natural dos fatos que já  foram apresentados. É o ponto mais alto da história. É onde podemos ficar até sem ar de tanta expectativa! Toda boa história tem seu clímax! Após ele, normalmente vem a próxima etapa

*Desfecho: A história cresceu, cresceu, cresceu tanto que agora só nos resta terminar. Conclusão deve ser simples. E sem alusão à moral da história! Lembremo-nos que tanto a criança quanto o adulto captam da história o que eles conseguem absorver no momento em que ouve. Por isso, quando lemos a mesma história pela quarta, quinta vez... teremos um novo olhar diante de algum fato que não havíamos nos atentado anteriormente. 

Eis o fluxo da história! 

Agora me fala: Como anda a sua história? 

Todos os momentos temos a chance de escrever capítulos novos. Escolhendo a paisagem onde está história se passará. 
Escolhendo os personagens que estarão na nossa história. Criando os desafios. E por fim, fechando com "chave de ouro".

Se cada dia é um novo dia para escrevermos a nossa história,  o que você anda colocando na sua????

......................

#desperteocontadordehistoriasemvoce
#viverecontarhistorias
#contarhistoria 
#caminhandocontando
#sjrp #autoestima #relacoesverdadeiras
#storytelling #fluxodahistoria

sexta-feira, maio 24

1º Piquenique Literário: Redescobrindo a Infância


📚Quando três amigas se encontram e percebem que tem o mesmo ideal o que acontece? Arregaçam as mangas e vão em busca desse ideal!

Foi assim que nasceu o Piquenique Literário "Redescobrindo a Infância"!

Nós, Jaqueline e Karina do Rio Preto Kids e eu do Caminhando e Contando temos a alegria de convidar você e sua família para uma manhã especial🎉

Leve sua toalha ou canga para se sentar no chão, sua bebida e comidinha deliciosa para o piquenique, algum livro para nossa roda de leitura, e venha se divertir. 

📚Nesta manhã teremos:
 CONTAÇÃO DE HISTÓRIA com Elaine Cunha @caminhandocontando e Stela Onishi @desenhoquefala;
 RODA DE LEITURA;
 BRINCADEIRAS;
 CANTIGAS DE RODA;
 TROCA DE LIVRO;
 SORTEIO: Leve um livro infantil, infato-juvenil ou gibis em bom estado (não vale livros paradidáticos) para doar e ganhe números para participar do sorteio de livros autografados, marcadores de página e outros itens. Quanto mais livros doar maior a chance de ganhar!!!  

📅DATA: 02 de junho de 2019*.

⏰HORÁRIO: Atividades das 09h30 às 12h.

📌LOCAL: Praça do Vivendas em São José do Rio Preto - SP.

❤Evento GRATUITO e aberto para toda a família.

🤗Vamos??? Chama a turma toda que vai ficar mais animado!!!

⛈*Em caso de chuva o evento será reagendado.


Aguardamos vocês lá! 

Até a proxima! 
Elaine Cunha

sexta-feira, abril 26

Olá, Eu sou a Elaine Cunha!



É assim que me apresento nas minhas historias. E elas chegaram em minha vida de uma maneira muito peculiar.

Nasci em Recife-PE. Passei minha infância, adolescência e começo da vida adulta. Formei-me em Fonoaudiologia e fiz a minha Especialização em Linguagem.



Casei. E me mudei para São Paulo. Por lá, a vida adulta me mandou para caminhos bem diferentes. 
Em 2010, após um longo período no casulo por problemas de saúde, decidi que era momento de eu começar algo para mim. 



Era um chamado. E eu ouvi meu coração. 



Comecei a buscar um trabalho voluntário que fosse compatível com minha saúde frágil naquele momento. E achei que Contar Histórias para as crianças hospitalizadas seria o começo. 



Lembro da preocupação dos familiares visto que, durante a minha formação, eu não quis estagiar em hospital.

Fui. Pedindo muita luz aos Céus e sabedoria neste novo caminho. Comecei no Viva e Deixa Viver. Lembro com muita alegria de tudo que vivi. Foram 9 meses de treinamento teórico e 3 meses de treinamento prático. Afinal, lidaria com crianças em situação frágil e precisaríamos como abordar. Ate porque, as crianças não estavam de férias no hospital, né? 



Foi navegando por estes mares que percebi a grandeza das histórias. Como fonte de brincadeira, desenvolvimento, internalização de conceitos... Enfim, o famoso "poder das histórias". Sim, elas curam! Elas estavam me curando também!

Quantas vezes, ao chegar no quartos, eu ouvi "não, não quero historia". Eu sorria, agradecia e dizia que se mudasse de ideia, eu estaria ali nos corredores. Era uma tentativa de dizer "tô aqui, tá?!" Sim, é difícil ouvir não. Mas quando entendi que aquele "Não" era o único que ela poderia dizer, entendi meu papel. As crianças não dizem não aos médicos, aos enfermeiros quando precisam fazer qualquer procedimento, não é? Eu era o único "não" permitido. E eu respeitava muito esta decisão.

Quando eu li a frase "Contar histórias é dar um presente de amor" do Lewis Carol, eu gravei eu meu coração. 



Assumi minha arte e decidi me dedicar e ser profissional. 


E esta sou eu. Intensa. E com toda certeza de que quando conto histórias entrego meu melhor presente.

Até a próxima! 
Elaine Cunha

quinta-feira, abril 18

"História Encantada": você conhece?




Você sabe o que é a "História Encantada"
É um projeto meu que apresento a você com todo carinho. Sabe aquele acontecimento que te marcou? Ele pode virar uma história escrita por mim. 
Como é isso, Elaine? 
Simples ó. As memórias são as lembranças que ficam guardadas em nossa consciência. Tudo o que vivemos e tivemos a consciência de que passou por aquela experiência vira memória. E quando esta experiência tem atenção afeto no que se faz, aquele momento tem grandes chances de se tornar uma memória afetiva.
A "História Encantada" é a junção de dois elementos: sua memória afetiva e minha pitada de criatividade em escrever com toque mágico. 
Eu transformo sua memória em uma história ainda mais especial. 
Como podemos fazer isso, Elaine? 
Você me conta - da melhor forma para você - sua memória na qual você deseje que eu encante. E depois, deixa comigo. Que eu entregarei a você a sua "História Encantada" em dois formatos: digitalizada e narrada. 
E para você conhecer mais deste belíssimo trabalho, deixo aqui três histórias de pessoas especiais. 
Vem conhecer!

Clica na caixinha de som, aperta o play e ouve algumas destas histórias encantadas!


"Misturinha Perfeita" 




"O Pequeno e a Mocinha"







"Ana Paula e Fabio" 



Para saber mais detalhes, fale comigo. Estou à disposição. 


Aguardo você! 
Elaine Cunha


quinta-feira, abril 11

"Noite do Pijama"

Boa noite! 

Hoje ainda é quinta-feira, né? 🤭
Então ainda é dia de Histórias!
E hoje, o registro de uma noite muuuuuuuito especial e feliz.
"Noite do Pijama" da turminha querida lá do Colégio Arte Manhã e COESO.
O que dizer desta noite?
Clica aí e você verá a diversão!
Clica aqui ó:


Até a próxima! 

Elaine Cunha

quarta-feira, abril 10

Hora do Conto!



Quem gosta de ouvir histórias levanta a mão? 🙋🏻‍♀️ 

A Biblioteca Pública Municipal “Dr. Fernando Costa” tem um projeto que se chama "A Hora do Conto" onde toda quinta-feira, às 9h, no sei saguão tem histórias. 

Adivinha quem estará este mês por la? Euzinha!!! 😍😍😍 

Levarei na minha mala encantada histórias da querida Ana Maria Machado no seu livro:"Histórias à Brasileira". As sessões são gratuitas, recebem turmas de escolas públicas da rede municipal, mas também são abertas ao público em geral. Bora galera???!!! 


Endereço: Biblioteca Pública Municipal “Dr. Fernando Costa”, fica na Praça Leonardo Gomes, 001- Centro, no Centro Cultural Daud Jorge Simão.
Horário: 9 horas

Dias: 11, 18, 24 e 25 de Abril.
Espero você! 



Abraços, Elaine Cunha

#contacaodehistorias #horadoconto #caminhandocontando #collabrp #bibliotecapublicariopreto


segunda-feira, abril 1

"A mentira tem perna curta" por Elaine Cunha



A maioria dos seres humanos conta mentira de uma forma ou de outra. Alguns até chamam de "mentira branca" para justificar e ser aceito moralmente o uso. .

Para um desenvolvimento saudável, tanto emocional quanto social, as crianças precisam aprender sobre as consequências das mentiras. Tudo para que elas aprendam a deixar a consciência serem o guia. 

Alguém se lembrou do Grilo Falante da história do Pinóquio?? 

Aprender o que é certo ou errado é o resultado mais esperado na educação integral das crianças. As histórias são, na verdade, uma ajuda maravilhosa nesse processo durante toda a infância. Pois os ensinamentos serão absorvidos de forma gentil e suave.

E os adultos tem papel fundamental nesta troca, não é? Então atenção as "mentiras brancas", principalmente na frente das crianças!


E como acredito no poder das histórias, uma história para nos divertir e refletir. 


Liga a caixinha de Som e aperta o play!




Até a próxima!
Elaine Cunha

quarta-feira, março 20

"Melhor Contador de Histórias" por Elaine Cunha





Hoje é um dia muito feliz para mim: Dia Internacional do Contador de Histórias!! A origem deste dia vem lá da Europa, mais especificamente na Suécia, em 1991. A data marca o início da primavera no hemisfério Norte, e do outono no hemisfério Sul. 
Em 1997, um grupo de contadores de histórias da Austrália organizou uma celebração que durou uma semana inteira. Na mesma época, no México e em outros países da América do Sul, o 20 de março foi declarado o Dia Nacional dos Narradores.

No Brasil, temos alguns eventos espalhados por aí. 
Hoje, eu fecho meu olhos, e agradeço ao Pai Maior pelo Dom que foi confiado.

Agradeço à todos que pararam um tequinho para ouvir uma história minha. E também me contaram suas histórias. 

Agradeço aos professores que cruzei em minha vida nesta jornada de profissionalizar minha arte. 

Agradeço a minha família que me incentiva todos os dias a fazer algo diferente. 

Agradeço às crianças, especialmente meu filhote, que ouvem as histórias do jeitinho mais puro. As elas, todos meu amor! 

E hoje tem história!!! Para comemorar o dia um belo conto onde o Rei queria descobrir o segredo da arte de narrar. 

Um conto do livro " O Oficio do Contador de Histórias" da Livro por Gislayne Avelar Matos e Inno Sorsy, da Editora Martins Fontes.

Toca no Play!






Até a próxima! 
Elaine Cunha

terça-feira, março 19

"Contar histórias é dar um presente de Amor"


Esta é A frase que me acompanha há muitos anos E levo comigo em meu coração porque acredito demais nela. 


Quando eu escolho um presente para alguém eu tenho hábito de fechar os olhos e pensar na pessoa. E me faço algumas perguntas: Qual sua característica mais marcante para mim? Qual o livro preferido? Tem algo que eu saiba que ela disse que queria muito? Algum objeto que vejo e digo que “é a sua cara”? Visualizo mentalmente. E sigo em busca deste presente. E quando, finalmente, estou com ele em mãos, coloco numa embalagem linda. Eu adoro usar a criatividade e muitas vezes uso até papel de seda nos embrulhos. Uma fita extraordinária para abrilhantar, ainda mais, o meu presente. 



Com tudo pronto já posso seguir para entregar ao seu novo dono. 
É assim que também penso quando estou prestes a contar uma história. Todo meu processo criativo, desde a busca de histórias e na sua preparação – sim, é preciso prepará-la antes de sair por aí narrando – eu tenho este “modo de fazer” em meu coração.

E quando finalmente chega o dia de narrar, sei que estou entregando o meu melhor presente. Escolhido especialmente para o momento, embrulhado no melhor papel de presente e com uma linda fita decorativa que será entregue com todo carinho àquele que se dispuser a me ouvir. 

Por isso, garanto a você, que no momento da história eu estarei te ofertando o meu melhor presente. Um presente de AMOR!


Até a próxima!
Elaine Cunha

quinta-feira, fevereiro 21

"Feijões nos Sapatos"

Sabe aquela mensagem que você recebe e toca profundamente seu ser? Foi exatamente esta. E ai, resolvi trazer ao Caminhando.



Ela fala de um monge que estava pronto para se aposentar e precisava escolher seu sucessor. Entregou aos seus discípulos uma missão: subir um monte com feijão nos sapatos. E agora? Será que alguém conseguiu esta façanha?



Clica aí. Divirta-se!









Até a próxima!

Elaine Cunha

segunda-feira, fevereiro 18

{Resenha} Eu Nunca Vou Comer um Tomate.




{Resenha} Eu Nunca Vou Comer um Tomate. Apresentando Charlie e Lola

Sinopse: Charlie e Lola são irmãos. Às vezes, Charlie tem que ajudar sua mãe a cuidar da irmãzinha caçula: levá-la à escola, colocá-la na cama para dormir ou mesmo fazê-la comer o que faz bem para sua saúde. Mas Lola não é nada fácil! Teimosa e muito falante, ela sempre tem uma frase na ponta da língua para argumentar a favor do seu próprio ponto de vista sobre a sua rotina. E agora Lola teima em não comer nada que é saudável - tomate, inclusive. Será possível convencer a Lola de que comidas nutritivas também são gostosas?

Livro: Eu nunca vou comer um tomate
Autor: Lauren Child
Editora: Ática

Caminho e Conto: Este livro meu filho teve o prazer de ler no Kumon e me mostrou dando muitas risadas. Tudo porque ele também queria experimentar os “palitinhos laranja de Júpiter”, “pingos verdes de Cabo Verde” e “flocos de nuvem do ponto mais alto do Monte Fuji". 😍 É com muita criatividade - daquelas que mães tem que ter para inovar na alimentação das crianças quando elas cismam que não querem tal alimento - que o livro trata a introdução alimentar. Quando Lola diz que não aceita de jeito algum um alimento e a autora Lauren Child.. ops, o irmão Charlie lança mão de toda sua imaginação para criar na pequena irmã a vontade de experimentar. Afinal não era cenoura, ervilha nem purê. Eram pratos com nimes especiais. Quem nunca fez isto, não é? Dar nome poderoso ao simples tomate? 
E no final, aqui todos rimos e nos divertimos. Porque Lola não come tomate não. Ela come outra coisa... Que você só saberá ao ler o livro. 
As imagens são divertidas. Mistura desenhos com quase reais dos alimentos. E a cada alimento com nome especial, a cozinha se transforma. Eu me vi no desenho do "Fantástico Mundo de Bob". A leitura será bem agradável e divertida. Principalmente para aquela fase que as crianças se tornam mais seletivas naturalmente!


Para ver mais fotos, acesse o Caminhando e Contando no Instagram. Clica aqui.

Até a próxima!
Elaine Cunha

quinta-feira, fevereiro 7

"Galinho Gripado"

Esta semana estava bem gripada. Não conseguia nem falar...
Coloquei nos stories do meu Ig lá no Instagram perguntando se a galera conhecia a história do galinho gripado. E para minha surpresa 88% da galera disse que não.

Então, eis aí: O Galinho Garnizé adorava cantar. Contudo não ouvia os conselhos da Dona Galinha, a sua mãe. E aí, teve um dia que o pior aconteceu!

Clica e confere!




Até a próxima! 
Elaine Cunha

terça-feira, janeiro 22

{RESENHA} Contos de Fadas de Perrault, Grimm, Andersen e outros

{RESENHA}

Sinopse: Uma charmosa edição de bolso para acompanhar pais e filhos pelo resto da vida. Em um só volume encadernado, as mais famosas histórias infantis, em suas versões originais, sem adaptações, de Grimm, Perrault e Andersen, entre outros. Nesses contos de fadas, bruxas, princesas, encantamentos e finais felizes! O livro inclui:Cerca de 90 pinturas e desenhos, muitos deles raros, de ilustradores célebres como Gustave Doré; Biografia dos autores A versão impressa apresenta capa dura e acabamento de luxo.
Livro: Contos de Fadas de Perrault, Grimm, Andersen e outros
Apresentação: Maria Machado
Editora Zahar




Caminho e Conto:
Sabe aquele livro que traz te traz uma nova forma de olhar alguns dos clássicos dos contos de fadas? Este é um deles! A Ana Maria Machado, com sua escrita muito peculiar, nos presenteia com uma bela coletânea de 20 contos reproduzidos a partir dos originais. As imagens são riquíssimas, repletas de detalhes dos autores. E ainda traz uma breve apresentação de cada um dos autores. Livro é pequeno, capa dura. Sabe o que isto significa? Fácil de levar e resistente. Pode ir conosco para muitos lugares. Eu amei conhecer as versões de uma forma mais ampla. Cada conto tem detalhes que muitos nem conhecem. Porque saber que a Madastra tentou duas vezes "acabar" com a vida da Branca de Neve para somente depois entregar a maçã ou como até mesmo o Principe desejar a todo custo a Branca de Neve morta no caixão é muito legal, não é? Meus olhos viraram ao avesso desde a primeira vez e li. E continuo relendo pois acho maravilhoso a possibilidade de termos o olhar menos "massificado" dos contos de fadas. Ótimo para as crianças conhecerem mais. Indico de todo coração.

Até a próxima!
Elaine Cunha

segunda-feira, janeiro 21

{Resenha} Cachorro preto! Cachorro branco!

 Cachorro preto! Cachorro branco! 



{Resenha}

Sinopse: Era uma vez um cachorro preto que não gostava do cachorro branco. E, era uma vez também, um cachorro branco que não gostava do cachorro preto. Eles não se conheciam. Apenas não se gostavam. Mas.. Por quê? Nunca houve, de nenhum dos dois cachorrinhos, qualquer tentativa de se conhecerem e serem bons amigos. Até que um dia, seus caminhos se cruzaram num incidente em comum que fez com que ambos ficassem frente a frente – focinho com focinho – pela primeira vez. Descubra junto com esses cachorrinhos adoráveis, as verdadeiras cores da amizade!
Livro: Cachorro preto! Cachorro branco!
Autora e Ilustradora; Danielle Felicetti Muquy
Editora: Catatau Livros .



  



Caminho e Conto:
Sabe aquela linda surpresa ao ler o livro? Foi assim que me senti. O cachorro preto é parecido ao cachorro branco. Gostam das mesmas coisas e não se gostam. Por que? Ideias bobas, como as pré-concebidas, entende? Eles se olham e se detestam. Até que... mudam de cor! E quando se olham, lógico que não gostam do resultado, não é? Sim, a história muda, eles resolvem "entrar" no mundo do mundo. E como mágica, percebem que não dá certo. E a história, muda de novo. Brincar com as possibilidades e fazer a criança pensar será muito bom. Afinal, eles têm um grande problema nas mãos, ops, nas patas e precisam resolver. E confesso, a resolução é linda! Apaixonada fiquei! A delicada maneira em que a autora conduziu o final da história me surpreendeu. Afinal, quando nos aceitamos e aceitamos o outro como ele é sabe quem ganha? E não é que nasce uma verdadeira amizade. Já disse que estou apaixonada, né? 


Até a próxima! 
Elaine Cunha

domingo, janeiro 20

{Resenha} O Grande livro das Emoções

Com muita alegria no coração trago para aqui o que já estava escrevendo lá no meu perfil do Caminhando no Instagram. Resenhas! De tanto me pedirem dicas do que tenho, já li e gosto, resolvi escrever publicamente sobre os livros que tanto amo!

Vamos Juntos! 


O Grande livros das emoções



{Resenha}


Sinopse: A autora Mary Hoffman por meio dessa leitura desenvolve o senso crítico dos pequenos leitores, pois faz com que eles se posicionem diante do sentimento que ali é abordado. A cada página surge uma nova reflexão, uma nova abordagem, ou seja, uma contribuição maior para o crescimento infantil. Cada emoção é tratada no livro individualmente e ainda conta com uma ilustração de Ros Asquith.

Livro: O grande livro das emoções 
Autora: Marry Hoffman
Editora Paulinas






  
 Caminho e Conto:

O livro começa mostrando retratos de pessoas com expressões variadas. Tem triste, alegre, choroso, pensativo... Já começa mostrando as diferentes possibilidades de como nos sentimos durante o dia. Algumas mais fáceis e outras mais difíceis de entendimento. E a partir dai, começa a mostrar - página por página- os sentimentos mais comuns. O mais legal é que os sentimento não estão como "substantivo" e sim, como "adjetivo". O que me fez pensar - e enfatizar na leitura do livro ao meu filho - que são "estados". "Estamos" felizes, "estamos" tristes, "estamos" enciumados, "estamos" solitários... Enfim, ESTAMOS e não SOMOS. Entende a diferença? Quando percebemos que os sentimentos fazem parte do nosso dia a dia e que é normal tê-los, assumimos a total consciência de como lidar com eles. E fazer a criança perceber isto é muito bom. Porque ela saberá que é normal ter os sentimentos que muitos rotulam como "mal". O que precisamos aprender é como trabalhá-los, não é? Livro que fará parte da minha estante por muito tempo. Podem crer! As ilustrações são muito belas. E atrativas as crianças. Dá uma vontade danada de desenhar também. Veja que a cada emoção os desenhos a reflete muito bem.

E para saber como trabalhar estas emoções, não deixe de conferir também a atividade que postei no Canal no Youtube, tá? 


Até a próxima!
Elaine Cunha