quarta-feira, março 20

"Melhor Contador de Histórias" por Elaine Cunha





Hoje é um dia muito feliz para mim: Dia Internacional do Contador de Histórias!! A origem deste dia vem lá da Europa, mais especificamente na Suécia, em 1991. A data marca o início da primavera no hemisfério Norte, e do outono no hemisfério Sul. 
Em 1997, um grupo de contadores de histórias da Austrália organizou uma celebração que durou uma semana inteira. Na mesma época, no México e em outros países da América do Sul, o 20 de março foi declarado o Dia Nacional dos Narradores.

No Brasil, temos alguns eventos espalhados por aí. 
Hoje, eu fecho meu olhos, e agradeço ao Pai Maior pelo Dom que foi confiado.

Agradeço à todos que pararam um tequinho para ouvir uma história minha. E também me contaram suas histórias. 

Agradeço aos professores que cruzei em minha vida nesta jornada de profissionalizar minha arte. 

Agradeço a minha família que me incentiva todos os dias a fazer algo diferente. 

Agradeço às crianças, especialmente meu filhote, que ouvem as histórias do jeitinho mais puro. As elas, todos meu amor! 

E hoje tem história!!! Para comemorar o dia um belo conto onde o Rei queria descobrir o segredo da arte de narrar. 

Um conto do livro " O Oficio do Contador de Histórias" da Livro por Gislayne Avelar Matos e Inno Sorsy, da Editora Martins Fontes.

Toca no Play!






Até a próxima! 
Elaine Cunha

terça-feira, março 19

"Contar histórias é dar um presente de Amor"


Esta é A frase que me acompanha há muitos anos E levo comigo em meu coração porque acredito demais nela. 


Quando eu escolho um presente para alguém eu tenho hábito de fechar os olhos e pensar na pessoa. E me faço algumas perguntas: Qual sua característica mais marcante para mim? Qual o livro preferido? Tem algo que eu saiba que ela disse que queria muito? Algum objeto que vejo e digo que “é a sua cara”? Visualizo mentalmente. E sigo em busca deste presente. E quando, finalmente, estou com ele em mãos, coloco numa embalagem linda. Eu adoro usar a criatividade e muitas vezes uso até papel de seda nos embrulhos. Uma fita extraordinária para abrilhantar, ainda mais, o meu presente. 



Com tudo pronto já posso seguir para entregar ao seu novo dono. 
É assim que também penso quando estou prestes a contar uma história. Todo meu processo criativo, desde a busca de histórias e na sua preparação – sim, é preciso prepará-la antes de sair por aí narrando – eu tenho este “modo de fazer” em meu coração.

E quando finalmente chega o dia de narrar, sei que estou entregando o meu melhor presente. Escolhido especialmente para o momento, embrulhado no melhor papel de presente e com uma linda fita decorativa que será entregue com todo carinho àquele que se dispuser a me ouvir. 

Por isso, garanto a você, que no momento da história eu estarei te ofertando o meu melhor presente. Um presente de AMOR!


Até a próxima!
Elaine Cunha

quinta-feira, fevereiro 21

"Feijões nos Sapatos"

Sabe aquela mensagem que você recebe e toca profundamente seu ser? Foi exatamente esta. E ai, resolvi trazer ao Caminhando.



Ela fala de um monge que estava pronto para se aposentar e precisava escolher seu sucessor. Entregou aos seus discípulos uma missão: subir um monte com feijão nos sapatos. E agora? Será que alguém conseguiu esta façanha?



Clica aí. Divirta-se!









Até a próxima!

Elaine Cunha

segunda-feira, fevereiro 18

{Resenha} Eu Nunca Vou Comer um Tomate.




{Resenha} Eu Nunca Vou Comer um Tomate. Apresentando Charlie e Lola

Sinopse: Charlie e Lola são irmãos. Às vezes, Charlie tem que ajudar sua mãe a cuidar da irmãzinha caçula: levá-la à escola, colocá-la na cama para dormir ou mesmo fazê-la comer o que faz bem para sua saúde. Mas Lola não é nada fácil! Teimosa e muito falante, ela sempre tem uma frase na ponta da língua para argumentar a favor do seu próprio ponto de vista sobre a sua rotina. E agora Lola teima em não comer nada que é saudável - tomate, inclusive. Será possível convencer a Lola de que comidas nutritivas também são gostosas?

Livro: Eu nunca vou comer um tomate
Autor: Lauren Child
Editora: Ática

Caminho e Conto: Este livro meu filho teve o prazer de ler no Kumon e me mostrou dando muitas risadas. Tudo porque ele também queria experimentar os “palitinhos laranja de Júpiter”, “pingos verdes de Cabo Verde” e “flocos de nuvem do ponto mais alto do Monte Fuji". 😍 É com muita criatividade - daquelas que mães tem que ter para inovar na alimentação das crianças quando elas cismam que não querem tal alimento - que o livro trata a introdução alimentar. Quando Lola diz que não aceita de jeito algum um alimento e a autora Lauren Child.. ops, o irmão Charlie lança mão de toda sua imaginação para criar na pequena irmã a vontade de experimentar. Afinal não era cenoura, ervilha nem purê. Eram pratos com nimes especiais. Quem nunca fez isto, não é? Dar nome poderoso ao simples tomate? 
E no final, aqui todos rimos e nos divertimos. Porque Lola não come tomate não. Ela come outra coisa... Que você só saberá ao ler o livro. 
As imagens são divertidas. Mistura desenhos com quase reais dos alimentos. E a cada alimento com nome especial, a cozinha se transforma. Eu me vi no desenho do "Fantástico Mundo de Bob". A leitura será bem agradável e divertida. Principalmente para aquela fase que as crianças se tornam mais seletivas naturalmente!


Para ver mais fotos, acesse o Caminhando e Contando no Instagram. Clica aqui.

Até a próxima!
Elaine Cunha

quinta-feira, fevereiro 7

"Galinho Gripado"

Esta semana estava bem gripada. Não conseguia nem falar...
Coloquei nos stories do meu Ig lá no Instagram perguntando se a galera conhecia a história do galinho gripado. E para minha surpresa 88% da galera disse que não.

Então, eis aí: O Galinho Garnizé adorava cantar. Contudo não ouvia os conselhos da Dona Galinha, a sua mãe. E aí, teve um dia que o pior aconteceu!

Clica e confere!




Até a próxima! 
Elaine Cunha