quarta-feira, agosto 3

Qual o sabor da Lua?

Às vezes, eu tenho a sensação que ando meio que no "mundo  da lua", sabe? Descobrindo novas possibilidades de narrativas nos lugares mais improváveis que existe. Contudo, algumas delas chegam de uma forma muito especial!

"Qual o sabor da Lua?" chegou para mim assim, como um presente! 

Como presente de duas pessoas super queridas para mim: Dora Estevez que me apresentou a história. Como também, a Gilberta Sobreira, que fez um trabalho encantador.

Contar histórias com uso do tapete é uma forma de narrar com recursos. Mas isto é assunto para um próximo post!

Apresento a você, querido leitor, "Qual o sabor da Lua?" do Michael Grejniec, da editora Brinque-Book.

"Há muito tempo os bichos já queriam descobrir qual o sabor da lua. Seria doce? Ou seria salgada? Desejavam provar apenas um pedacinho dela. De noite, ficavam olhando para o céu, ansiosos. Espichavam e esticavam o pescoço, as pernas e os braços, mas nem mesmo o maior deles conseguia tocar a lua.
 

Certo dia, a pequena tartaruga decidiu escalar a montanha mais alta e lá de cima tocar a lua.
No topo da montanha, a lua ficava bem mais próxima, mas mesmo assim a tartaruga não conseguiu alcançar a lua.
Ela chamou o elefante.

- Se você subir nas minhas costas, talvez a gente consiga alcançar a lua.
A lua pensou que aquilo fosse uma brincadeira.  Quando o elefante se aproximou, ela subiu um pouquinho. O elefante não conseguiu tocar a lua e chamou a girafa.

- Se você subir nas minhas costas , vamos ficar mais altos.
A lua viu a girafa e subiu mais um pouquinho. A girafa esticou o pescoço mais alto que pôde, mas seu esforço foi em vão. 

Ela chamou a zebra.

- Se você subir nas minhas costas, talvez a gente consiga chegar bem perto dela. 

A lua gostou da brincadeira e subiu mais um pouquinho. A zebra fez um esforço enorme, mas não conseguiu tocar a lua. 

Então chamou o leão. 

-Se você subir nas minhas costas, provavelmente conseguiremos tocar a lua. 

A lua viu o leão e subiu ainda mais um pouquinho: os bichos não conseguiram alcançar a lua e decidiram chamar a raposa para fazer parte do grupo. 

- Se você subir nas minhas costas, é quase certo que conseguiremos - disse o leão.
A lua viu a raposa e de novo subiu mais um pouquinho. Agora faltava só mais um pedacinho bem pequeno para tocarem a lua, mas ela se afastou um pouquinho mais, ficando fora do alcance  dos bichos. 

A raposa chamou o macaco.

- Se você subir em minhas costas, conseguiremos, com certeza, tocar a lua.

A lua viu o macaco e subiu ainda mais um pouquinho. O macaco até conseguiu cheirar a lua, mas não conseguiu tocá-la. 
Por fim, chamou o rato.

- Se você subir nas nossas costas, aí sim, chegaremos à lua.
A lua viu o rato e pensou: "Um bicho tão pequeno assim não vai conseguir me pegar". 

Então ela resolveu não se mexer mais. O rato subiu nas costas da tartaruga, do elefante, da girafa, da zebra, do leão, da raposa, do macaco e ...

... mordeu um pedaço da lua. Saboreou uma parte e, em seguida, ofereceu uma mordida para o macaco que passou para a raposa, que passou para o leão, que passou para a zebra, que passou para a girafa, que passou para o elefante, que passou para a tartaruga. 

Para cada bicho, a lua tinha exatamente o sabor daquilo que cada um mais gostava. 

Espantada, a lua subitamente diminuiu. 

Nessa noite os bichos dormiram todos bem juntinhos.
E o peixe que tinha observado tudo, abria e fechava as guelras, sem entender nada: "Mas por que fizeram tanto esforço para alcançar a lua lá em cima no céu, se existe outra lua que não fica tão longe assim? Fica bem aqui embaixo, na água pertinho de mim". 


Esta história é deliciosa, não é? Quando a li, fiquei com a cabeça fervilhando de ideias. Eu me senti o verdadeiro professor Pardal! Mais rápido que ligeiro, conversei com a Gil que topou na hora fazer meu tapete.

Gil preparando-o e eu numa ansiedade terrível de vê-lo. Quando chegou, lógico, que logo abri. Fiquei surpresa com a beleza! E como está cheio de detalhes o tapete. Olha só!


A Gil fez um bolso externo  no tapete para eu guardar os bichos. Ela também colocou duas presilhas para eu pendurá-lo. Ele ficou lindo e eu muito feliz! Vou te mostrar duas possibilades dele, tá? Com montanha e com o peixe. Tem flores, árvores, bordados... Ficou tudodebom.com.br



Bom, agora é sair por aí contando "Qual o sabor da lua?"

Pra mim, ela teria sabor de... hum... Certamente, batata frita!

Qual o sabor de sua lua?




Até a próxima!
Elaine Cunha


O Caminhando e Contando é o grande aniversariante do mês. 
Acesse aqui e participe da festa que está rolando!

11 comentários:

  1. sabor de chocolate,rsrs

    Que linda história e lindo tapete.Parabéns para todos,beijos,chica

    ResponderExcluir
  2. Oie!
    Adoro essa narrativa!
    Conheci na faculdade, quando fomos a biblioteca e ouvimos uma contação! Logo em seguida, um grupo apresentou em teatro de sombras e tudo ficou maravilhoso!
    Se interessar, confiram meu blog, que tem um post sobre a obra:
    http://encantamentosdaliteratura.blogspot.com/2010/05/qual-o-sabor-da-lua-michael-grejniec.html
    As meninas criaram uma música e eu pude usar em sala com meus alunos. Confiram no outro blog: http://gabegabigabriela.blogspot.com/2011/03/qual-o-sabor-da-lua-no-terceiro-ano.html
    Mais uma vez, parabéns pelo blog!

    ResponderExcluir
  3. Chica!
    Sabor de chocolate é tudo de bom, hein?
    Hum.. quero um agora!
    ;)

    ResponderExcluir
  4. Gabriela,

    o post ficou ainda mais caprichado com seu comentário.
    Que delícia de ação!
    Agora eu quero aprender a música!
    Obrigada

    ResponderExcluir
  5. A lua para mim teria vários sabores...
    São 4 as fases da lua...muitas sensações...diversos sabores...
    Chocolate...pizza...manga...sorvete ;)

    Adorei o tapete...lindo! *_*

    ResponderExcluir
  6. Alba,

    para o sorvete que tem que ser de flocos!

    Manga, pitomba, cajá... hum.. cada coisa gostosa né?
    Bjos

    ResponderExcluir
  7. Para mim tem gosto de AMOR. No dia que soubermos admirar a simplicidade de cada fase da Lua, saberemos entender por que um gesto simples pode mudar o mundo.

    Laine, amei esse post,acho que você fez pra mim. Lembrei-me do filme que assisti dos Smurfs, vale a pena assistir!!

    ResponderExcluir
  8. é a primeira vez que entro no seu blog...é um encanto!eu fiz os personagens para dar de presente junto com esse livro,que é uma graça,agora vou fazer para a turminha onde eu trabalho de voluntária....entre no meu face e vc verá as fotos(sonia boscolo).Parabéns pelo seu blog...

    ResponderExcluir
  9. Oi, Sonia!
    Obrigada pela visita! Seja bem vinda ao Caminhando.

    Ah, te busquei no face. Mas nome com vários perfis. Complicou porque seu perfil aqui no blogger não tem foto.
    Adiciona á pagina do Caminhando que ficará mais fácil de te achar.
    www.facebook.com/caminhandocontando

    Feliz 2012 para vc!
    Abraços,
    Elaine

    ResponderExcluir
  10. LINDA HISTÓRIA ELAINE....ELA ESTÁ DENTRO DE MIM E LOGO, LOGO SAIREI CONTANDO. OBRIGADA ELAINE POR COMPARTILHAR COISAS TÃO LINDAS....
    BEIJINHOS DA MABEL

    ResponderExcluir

A conversa sempre continua aqui nos comentários! Comenta aí! E vamos "trocar figurinhas"

Abraços!
Elaine Cunha